Atos Negros

Conjurando...

Fazer Pacto

BATE-PAPO - 22 de junho de 2021

Otherkin voltaram e você pode ser um

Fala galera, eu sou o Hannow e nessa semana vamos falar de 2 males no meio ocultista que poucos percebem, o EGO do magista e os Otherkins, ambos males que todos negam que existem porém eles crescem a cada dia sem que vocês percebam com nomes e formas diferentes, porém sempre se adaptando.

Pra começar, o começo.

Sei que alguns de vocês devem estar se perguntando: “o que diabos é otherkin”, e até entendo, essa foi uma modinha bem patética que rolou lá pra meados dos anos de 2005, até escrevi uma matéria sobre eles lá na IMPERIUM, leiam lá caso tenham interesse, mas se estiverem com pressa vai aqui um resumão.

O que é um Otherkin?

É uma pessoa com sérios problemas em se aceitar na sociedade ao seu redor, e por conta disso acredita de alguma forma ser especial, esses fulanos entram em contato com universos mágicos como Tolkien, e Dungeon and Dragons, Whitewolf, Arquivo X e por conta disso acreditam ser descendentes de algum tipo de criatura mística e que conseguiram “acordar”, então temos os fulanos acreditando que são meio-dragões, meio-vampiros, meio-fadinhas, meio-aliens despertados e isso os torna especiais numa sociedade onde todos são normais e medíocres, menos eles.

Segura o riso aluno.

Sim, eu sei, parece até caso de tratamento médico especializado mas não é, as pessoas que fazem isso estão completamente cientes dessa “mitomania” que criaram, e simplesmente aceitam então não precisa ter dó ou se sentir culpado por achar isso tudo meio ridículo (o deboche tá liberado), porque na verdade é mesmo e uma hora a ficha dos Otherkins caiu e a moda passou, hoje eles são apenas uma piada pronta que ocultistas do começo dos anos 2000 lembram nos bares… Ou será que não?

O EGO, onde entra nisso?

primeiro vamos para uma definição de EGO:

“O EGO

O EGO (outra denominação estrutural psíquica), tem como base o princípio da realidade. Essa realidade é adquirida através do meio sócio-cultural, onde o ego, ao assimilar esse meio, começa a se esforçar para satisfazer os desejos do ID de forma realista e socialmente adequadas.

Ego, o que pode-se chamar como o princípio de realidade, pondera sobre os custos e benefícios de uma ação, antes de decidir agir sobre desistir ou ceder aos impulsos. Os impulsos do ID podem ser satisfeitos através de um processo de gratificação atrasada.

Conforme o apelo do ID, o ego acabará por permitir o comportamento, apenas no momento e lugar apropriados. Assim, evitará que situações constrangedoras ou inadequadas ocorram. Ou seja, mesmo que haja uma vontade absurda de agir por impulso, o ego vem e maneja essa vontade, adequando a ação para o meio social inserido.”

 

Percebam que o EGO e o meio social onde você se encontra estão ligados intrinsecamente, e é mais ou menos onde eu quero chegar nessa primeira parte da matéria, percebam também que os Otherkin só pagavam de filhos de dragões nas redes sociais em seus grupos de “amizades otherkin”, e até por isso a moda passou rápido, com o fim desses grupos a popularidade acabou e os otherkin também, ou seja, era uma moda relativamente seletiva… O que até que era bom, mas e se eu disser que ela não morreu, só mudou de forma?

Meu EGO é a minha carteirada.

Já repararam o tanto de tarólogo que tem aparecido ultimamente? A quantidade de pessoas fazendo evocação goétia e oferecendo tratos com entidades em troca de qualquer coisa? Eu já falei deles aqui no texto sobre charlatanismo, e como disse anteriormente, eu até entendo a atitude deles, afinal eles estão fazendo por dinheiro, sempre haverá uma espertão nesse mundo enquanto houverem otários… Porém e essa galera que paga de bruxinho somente pra inflar o EGO? Seriam eles os novos Otherkin?

De meio-fada para bruxas e tarólogas.

Tudo se transforma nas redes sociais e quase nada realmente desaparece, e acredito que foi isso o que aconteceu com os Otherkin, eles passaram de “meio-elfo” pra “bruxinha que nasceu com dom da clarividência”, ou o cara partiu de “descendente de vampiro” pra “conjurador de 72 demônios goétios por semana” (sim, eu tô falando de vocês 2)… O que não é problema meu e sequer me preocupa, cada um com as suas doideiras, porém a geração atual de ocultistas é tão BUNDA, mas TÃO BUNDA, que compraram a ideia e REALMENTE acredita que essa galera realmente tem algum traço de praticante de ocultismo… O que pode ser perigoso e na continuação eu vou dizer o porque.

Conclusão

Bom, para quem não sabe aqui na Atos escolhemos um tema por semana e ele é dividido em 3 partes, essa é a primeira parte que introduz vocês ao assunto, depois de amanhã trarei a segunda parte  e sexta um podcast com convidados pra finalizar o assunto, então por hoje é só.

Até a próxima, Hasta!


GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS

Leia também

Novidades

BATE-PAPO - O QUE NÃO TE CONTAM - 3 de agosto de 2021

Torneios de ocultismo, e a idiotice caótica

Total0 Sejam muito bem vindos à mais uma matéria sobre idiotices online que encontramos, dessa vez do povo da magia do caos, com uma prática deveras estúpida mas muitos de vocês já devem ter pensado “mas por…

Leia mais...

2 compartilhamentos

BATE-PAPO - 23 de junho de 2021

Primeira regra do clube otherkin…

Total0 Continuando com o assunto dessa semana onde tratamos sobre os “neo-otherkin” e como o EGO afeta a evolução espiritual não só do ocultista mas como da humanidade, falaremos um pouco em como isso se…

Leia mais...

1 compartilhamento

BATE-PAPO - DEMONOLOGIA - 15 de abril de 2021

Podcast sobre essa semana de goétia

Total0 Essa semana vocês perceberam que um leve programa sobre evocação goétia está nascendo, então como surgiram dúvidas e reclamações (SIM, sempre tem os zé-ruelas) gravei esse podcast respondendo a galera.…

Leia mais...

1 compartilhamento

BATE-PAPO - 14 de dezembro de 2020

Você morreu e nem percebeu…

Total0 E ae galera, Gigim aqui continuando a postagem sobre “A morte não é isso tudo”, e hoje trazendo um lado um pouco mais filosófico da morte em si e a visão que alguns ocultistas podem ter dela, obvi…

Leia mais...

1 compartilhamento