Atos Negros

Conjurando...

Fazer Pacto

DEMONOLOGIA - O QUE NÃO TE CONTAM - RITUAIS - 6 de maio de 2021

Entidade boa de briga, CONTRATA-SE

E chegamos à terceira parte dessa matéria que já fez meia dúzia de debilóides se morderem por terem se identificado com alguma coisa que eu disse pra não fazer, mas vamos ao que importa, COMO FAZER UM CONTRATO?

Partiu Mefistófeles?

Pois é, quando falamos de acordo com entidade todo mundo acaba lembrando daquele maravilhoso episódio de Chapolin, ou de toda a literatura que inspirou tudo que é filme e série onde acordos são feitos da forma mais “humana” possível, às vezes com algum detalhe sórdido pra assustar a criançada como você ter que usar pele humana no lugar do papel, sangue no lugar da tinta e o pagamento será sua alma pela eternidade… Clichê pra caralho, né? Então vamos falar o que realmente rola.

Porque chamam de contrato?

Normalmente porque tem duas partes, a que pede e a que provê, sendo que em ambas as partes podem ter muitos, ou seja várias pessoas podem pedir UMA coisa para várias entidades, assim como uma pessoa para várias entidades ou várias pessoas para uma entidade, acho que deu pra entender né? Então para nós que já aprendemos o básico de comércio, sabemos que quando você promete um pagamento sobre algo você tem um contrato e uma promessa de que algo será entregue e de que algo será dado, simples assim.

Esse contrato existe em forma física?

Assustadoramente em alguns casos sim, porém é apenas algo para lembrar da existência do mesmo, o contrato em si é uma ligação energética feita entre a entidade e o conjurador e destruir um pedaço de papel ou tábua de pedra com algumas letras chiques não vão mudar isso, pensem que é como um contrato de matrimônio, mesmo que ele seja destruído a ligação entre as pessoas continuará existindo sendo afetada em nada com o papel queimado.

Então eu vou casar com a entidade?

Bom, dizem que casamento é um inferno não é? Mas não Jovem imbecil, não é um casamento, mas é um vínculo energético talvez até mais forte que o casamento (principalmente com os casamentos de hoje em dia), porque dependendo da entidade que você escolher para fazer esse acordo, podem passar anos ou até a vida inteira sem que ela te dê bola, e acredito que quase ninguém faz isso por uma parceira(o), uma hora o cara desiste e arruma outra. Obviamente ele também pode fazer isso com entidades, ok, porém percebam que tem gente que adora deuses e anjos a vida toda e nunca consegue uma visitinha sequer… tipo uma webnamorada, só que espiritual.

Como crio esse vínculo, Gigim?

Obviamente todo mundo tava esperando essa parte, onde teoricamente eu iria escrever aqui umas dezenas de rituais para entrar em contato com vários tipos de entidades e vocês iam ler e depois largar o Smartphone e correr pra fazer… Pois é, não vai acontecer.

Então foram 3 dias lendo matéria pra nada? Vais se fuder Gigim!

Relaxa, garoto, ninguém vai sair daqui de mãos abanando, eu não vou postar rituais aqui pelo simples motivo de que já existem milhares deles na internet, sejam em páginas ou em PDF, basta você escolher e fazer, o que importa mesmo é o que você vai ler no próximo parágrafo, e isso só quem já fez MUITO acordo com entidade pode confirmar.

O que é necessário pra fechar um contrato com alguma entidade:

Anjos e entidades do tipo: São sempre voltadas à idolatria, são espíritos de luz e de evolução espiritual, eles não vão bater  o olho em você se você continuar sendo esse merda que fica dando pitaco em postagens no Facebook, você tem que crescer, e a resposta para crescer é simples “seja melhor hoje do que foi ontem”, obviamente se você for uma merda o começo vai ser mais fácil, mas conforme você for evoluindo mais difícil fica e quando você estiver chegando em algum lugar vai acabar piscando no sonar de alguma entidade “divina”, porém acredite, elas são bem exigentes e não vão te ajudar em nada além da sua evolução como espírito, então pode esquecer as coisas físicas e um pouco a mente, eles abominam isso.

Demônios e entidades extra-planares: É aquele lance, se não é anjo ou Deus, é demônio, foi assim que a igreja ensinou, porém alguns acreditam que na verdade são apenas entidades em lugares diferentes e de épocas diferentes e começaram assim os catálogos, e boa parte delas pertenciam à panteões de culturas pagãs e eram até bem legais, esse tipo de entidade não tem um be-a-bá do que você terá que fazer, pedir ou entregar, elas variam e MUITO então falar de meia dúzia delas aqui seria chover no molhado, apesar delas serem relativamente mais disponíveis que anjos, são as que mais pedem estudo sobre para que possa ocorrer o ritual.

Entidades trevosas e coisas que vagabundo curte: Essas são entidades que são gente-da-gente, sabe, assim como tem humanos no plano terreno, tem espíritos sem luz no Umbral e entidades da loucura no plano cinza… talvez unicórnios no jardim do Éden… vai saber. Porém não são entidades raras nesses planos, são o que existe lá e você fazendo uma projeção conseguirá vê-las tendo o dia-a-dia delas no seu plano raiz, porém aqui elas são o bicho esquisito e raro, então alguns inventam de fazer tratos com elas, e com elas quase que sempre o ritual consiste em conjurar e depois ficar alimentando para que ela não desapareça daqui, assim como o que ocorre nos assentamentos que citei anteriormente.

Todas as outras formas que você pensou: E CLARO né, imbecil, que existem vários outros tipos de entidades não-físicas que você pode conjurar, mas se eu ficar aqui falando de todas seria melhor escrever um livro né?

E conclusão

Bom, pra uma introdução se realmente dava pra conjurar uma entidade pra guarda-costas acredito que já deu né? Lembrando que essas entidades só vão trabalhar com magistas/ocultistas de verdade, tem que tirar a carteira pra poder tentar a sorte, senão é CU na reta e bye bye.

Por hoje é só galera, até a próxima, Hasta!


GOSTOU DESSE CONTEÚDO? QUER VER MAIS SOBRE ISSO OU SOBRE UM ASSUNTO DE SUA ESCOLHA? SEJA UM APOIADOR DO PORTAL E VEJA AS VANTAGENS, CLIQUE NO LINK PARA SABER MAIS